Fernando Guerra

FOTOGRAFIA HABITADA

Quando, há 17 anos, Fernando Guerra iniciou, juntamente com o irmão Sérgio, o estúdio FG + SG, a fotografia de arquitetura limitava-se a dar uma visualização técnica dos projetos arquitetónicos, sem que a vida nelas existisse. Fernando Guerra alterou esta noção asséptica e vazia da fotografia da arquitetura ao introduzir nela a vivência do edifício, os seus movimentos alongados durante todo o dia, dando dele uma visão inteira, numa grafia da luz feita de vários gestos, espaços, momentos. Apesar de se considerar como “alguém que é chamado para resolver um problema, o da comunicação de uma obra”, as suas imagens contam narrativas poéticas, abrindo a fotografia de arquitetura a variados públicos e a múltiplas interpretações.

P: A fotografia é uma paixão antiga. Quando resolveu associar a fotografia à arquitetura?

R: Comecei a fotografar com 16 anos e, como qualquer miúdo que tem um hobby, nunca pensei que poderia ter um futuro nessa atividade. Durante 15 anos, fotografei e pensei em arquitetura todos os dias, mas as duas nunca se tocaram. Quando, em 1999, regressei a Portugal vindo de Macau, o Sérgio, o meu irmão, teve a ideia de as aliar.
(…)

Publicado na ROOF 3

Texto: Paula Monteiro


@Orlando Fonseca


@FG + SG | Architectural Photography


@FG + SG | Architectural Photography


@FG + SG | Architectural Photography


@FG + SG | Architectural Photography


@FG + SG | Architectural Photography


@FG + SG | Architectural Photography

Dentro e fora de portas, na ROOF – An IN & OUT Magazine percorremos o mundo para reunir as melhores propostas de arquitetura, interiores, design, cultura e lifestyle.

DESCARREGAR APP MOBILE