Tom Sellers

O CHEF QUE COZINHA HISTÓRIAS

 

Aos 26 anos, Tom Sellers abriu o seu restaurante, Story, que é onde, tal como diz, o “seu coração realmente está”. O local era (e é) Bermondsey, Londres. O ano 2013. Em cinco meses, recebeu uma estrela Michelin.
Apaixonou-se pela arte da gastronomia na cozinha de um pub, e aprendeu com Tom Aikens, em Chelsea, mais tarde com Thomas Keller, em Nova Iorque. Também esteve em Copenhaga, na cozinha de René Redzepi. Todas as experiências definiram a forma como trabalha os ingredientes. Ainda assim, a gastronomia britânica está profundamente enraizada nos seus sabores. Em última análise, Tom Sellers é “apenas aquele que cozinha a comida”, mas fala da sua arte com uma paixão que é possível sentir nas próximas linhas.

 

Cozinhar foi uma aventura que se iniciou na adolescência. O que fez com que se apaixonasse por esta arte?

A sua intensidade e o romance que entra na gastronomia. O resultado não é apenas algo belo, é possível induzir as expectativas das pessoas através dos alimentos, juntando sabores que não estariam à espera, ou invocando memórias e imagens. Isso para mim é, sem dúvida, especial.

 

Teve oportunidade de trabalhar com nomes como Tom Aikens, Thomas Keller e René Redzepi. Qual a importância dessas experiências?

 As cozinhas onde trabalhei foram extraordinárias no sentido de terem moldado a forma como cozinho e a capacidade de entender os alimentos com os quais trabalho. Tenho muita sorte de ter vivido as experiências que vivi e no momento em que as vivi. Aprendi coisas diferentes com cada um desses chefs–  seja a concentração, dedicação, cuidado, capacidade, gestão e, por fim, como criar um prato sublime e equilibrado que os seus clientes poderão desfrutar. Afinal, é esse o objetivo.
(…)

Publicado na ROOF 15

 

 

Texto: Inês Mendes
Fotografia: Tom Sellers

Story

Dentro e fora de portas, na ROOF – An IN & OUT Magazine percorremos o mundo para reunir as melhores propostas de arquitetura, interiores, design, cultura e lifestyle.

DESCARREGAR APP MOBILE