Rosarinho Cruz

PEDAÇOS DE TUDO

 

Inspiram-nos as mulheres fortes, assim como os homens determinados. O que nos motiva mesmo é perceber o rasgo criativo, a origem das coisas, dos projetos. Na nossa profissão uma boa história é tudo, como o são as suas entrelinhas, as nuances. As dúvidas, os recuos e os avanços. A protagonista desta narrativa inspirou-nos mal a porta de sua casa se abriu diante de nós. Descalça, sem fogo de artifício, Rosarinho Cruz deu-nos permissão para entrarmos na sua intimidade. Poderíamos ter sido recebidas num outro espaço de trabalho, de caráter mais comercial, mas este é onde a criadora de joias se sente melhor.
Levou-nos quase pela mão e sentou-nos à sua mesa de trabalho, que é também de jantar. Atrás de si, um quadro desenhado pelo pai, o artista António Cruz, onde ele se representa com a mulher e os filhos. Aos pés da moldura, as figuras do Santo António que Rosarinho coleciona, à direita a luz que entra na grande janela e… a mesa de jantar. Tudo forma um cenário que a conforta: “sou feita disto. Estou aqui, estou a desenhar, mas estou a olhar para ali e estou sempre a ver histórias em todos os lados”, confessa. A vida de Rosarinho Cruz é feita de muitos atos e em nenhum deles deixa que a cortina se feche. “Como é que eu sou? Sou um filme” e nós acreditamos. Acreditamos porque percebemos a honestidade das palavras quando, aos 57 anos, afirma que pretende mudar algo na sua vida. “Estou numa fase em que, em termos criativos, estou a tentar mudar qualquer coisa. Mas ainda não descobri o quê. Sinto que estou a mudar. Sinto. Às vezes não me sei explicar porque ainda não tenho as coisas bem definidas… nunca tenho o meu dia definido quando acordo. Já tive durante anos e mesmo nessa altura fugia às regras. Todos os dias acordo e penso: que bom, acordei, foi mais um dia que vivi. Mas foi menos um, estás a perceber? E penso nisto agora com frequência, mas deve ser normal”, afirma convicta num caminho que quer questionar. Teimosa, à imagem da sua mãe, diz, Rosarinho quer ter a certeza que o seu trabalho prossegue mesmo depois da sua existência. A filha Marta, trabalha no projeto há já alguns anos. O filho mais novo, a estudar Design de Produto na ESAD, também tem um interesse particular por joalharia.
(…)

Publicado na ROOF 17

 

 

Texto: Cátia Fernandes
Fotografia: Isadora Faustino

Rosarinho Cruz

Dentro e fora de portas, na ROOF – An IN & OUT Magazine percorremos o mundo para reunir as melhores propostas de arquitetura, interiores, design, cultura e lifestyle.

DESCARREGAR APP MOBILE