Chá Camélia

A filosofia de um bom chá.



A vida leva-nos, com frequência, a paragens admiráveis. E ainda bem. São, em geral, paragens que nos ensinam, que nos acrescentam e que nos dão a conhecer artes surpreendentes. Há pouco, a vida levou-nos a uma destas paragens – deu-nos a conhecer o Chá Camélia, um chá de produção biológica no coração de Vila do Conde, no norte de Portugal, “fino, complexo, mas tem um terroir próprio, com uma nota marítima”, refere Nina. Mas não nos adiantemos. Comecemos pelo princípio.O Chá Camélia nasceu de amor, do sonho de Nina Gruntkowski e Dirk Niepoort. De saber que o tempo é inestimável, provavelmente o aliado mais precioso que podemos ter do nosso lado. 




Nina ainda trabalhava como jornalista para uma rádio alemã quando as linhas do projeto começaram a ser traçadas, consciente que o jornalismo “não era para o resto da vida” e depois de uma entrevista sobre chá verde e a oferta de uma primeira planta. Desde o início, a ideia era produzir um chá (de inspiração japonesa – algo que a família Morimoto, produtora de chá japonês biológico e entusiasta do projeto de Nina, ajudou a guiar) por inteiro. Isto é, da planta ao produto final. E assim foi, e assim é. As camélias (camellia sinensis) da plantação do Chá Camélia nascem e crescem sob o cuidado e vigilância de Nina e da pequena equipa que com ela trabalha.
(…)
Publicado na ROOF 21 – VOLUMES




Texto: Inês Mendes
Fotografia: Philippe Simões; Inês Mendes

Chá Camélia

Dentro e fora de portas, na ROOF – An IN & OUT Magazine percorremos o mundo para reunir as melhores propostas de arquitetura, interiores, design, cultura e lifestyle.

DESCARREGAR APP MOBILE